sexta-feira, novembro 10, 2006

Tour pelas galerias (Clique aqui)


"A Insanidade está para a Sanidade...

A insanidade está para a sanidade, com o bem está para o mal. É um conluio entre o estar sóbrio ou em abstinência. Nada nem ninguém tem a capacidade necessária – ante linha tão tênue – que lhe possibilitasse a serenidade, a uma compreensão maior, negada à maioria dos homens. Falsas crenças. O homem só acredita em Deus quando, em ultimo lugar, põem uma Obrigatoriedade sobre os seus deuses – entre o que é certo ou o errado. Dessa forma, quer numa como na outra, ambas as acções promovidas, por parte dos crentes, é licito dizer-se que as pessoas são falsas.

Jorge Humberto ( Poeta e amigo)

Um comentário:

Sandra Ravanini disse...

A insana que me habita, nada serena
quando pequena, aplaude o poeta amigo,
Beijos, Jorge Humberto.
Sandra Ravanini

Seguidores